Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Plantel de animais do município em 1877

A criação de gado impôs-se como a grande mola da economia rio-grandense desde os tempos em que a possessão das terras era espanhola. Os padres jesuítas, ao empreenderem suas missões, introduziram aqui o gado e o cultivo de todo tipo de produtos necessários à sua subsistência e à manutenção das reduções. O gado nas terras sulinas encontrou condições favoráveis para sua expansão, povoando rapidamente os rincões. Quando finalmente as fronteiras entre espanhóis e portugueses foram definidas, a custas da expulsão dos jesuítas e da reação revoltosa dos índios, pouco a pouco o que hoje é o território do Rio Grande do Sul foi-se materializando em povoações e cidades que tiveram também na pecuária a sua primeira e principal atividade econômica. Cachoeira foi uma delas. No ano de 1876, a Câmara Municipal de Cachoeira, como de resto muitas outras da Província, foram instadas a conceder dados sobre a criação de animais nos recintos de seus municípios. A circular n.º 4.745, emitida pela Pr

Cédulas itinerantes de eleitores ausentes

Corriam os primeiros tempos após a Revolução Farroupilha. Em julho de 1845, na Vila Nova de São João da Cachoeira, o juiz de paz Francisco Ribeiro Pinto tentava cumprir com o rito das eleições para escolher e dar posse aos vereadores da legislatura de 1845 a 1848 e aos juízes de paz. Com este intuito, redigiu ofícios para os eleitores inscritos - os ditos homens bons e probos dos distritos que compunham o município - para que se dirigissem à sede da Vila e depositassem os seus votos na urna. Muitos dos destinatários dos ofícios enviaram prontamente suas respostas justificando o não comparecimento para a eleição com as mais diversas e curiosas motivações: por enfermidade, por falta de cavalo, por incômodo de peito, por pé doente, etc. E o interessante - e impensável nos dias de hoje - é que todos eles mandaram as cédulas preenchidas ao juiz de paz, rogando a V.Sªs. se dignão acceita-las.  O arquivo Justiça do acervo documental do Arquivo Histórico guarda vários exemplares das r

Cândido Alves Machado de Freitas - um nome quase esquecido

A história guarda normalmente os nomes de heróis, de políticos destacados, de personalidades diferenciadas e esquece dos cidadãos que à sombra da discrição e do trabalho denodado promoveram ações importantes para a vida da comunidade. O médico Cândido Alves Machado de Freitas foi um desses cidadãos do passado, a quem Cachoeira deve importantes melhoramentos, notadamente na área da saúde, uma vez que o nome dele impõe-se dentre as lideranças pela implantação do Hospital de Caridade. Dr. Cândido A. M. de Freitas - fototeca Museu Municipal A biografia de Cândido Alves Machado de Freitas está incompleta. Por um requerimento seu apresentado ao presidente e demais vereadores da Câmara Municipal, em 4 de março de 1887, Dr. Cândido informou que havia chegado a Cachoeira em janeiro de 1882, ocupando-se das atividades médicas e prestando serviços à justiça em autos de corpo de delito (conjunto de exames ou provas materiais a respeito de um crime), autópsias, inspeções de saúde, exames