Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Fábrica de Cerveja e Gasosa de Franz Rother

A apreciação e consumo da cerveja é um dos traços marcantes da cultura alemã. E em Cachoeira não foi diferente quando os primeiros alemães aqui se estabeleceram, vindos da Colônia Santo Ângelo. Logo deram jeito de providenciar a fabricação da bebida tão apreciada, surgindo a Cervejaria Deutsch Bier Brauerei, de Rodolfo Homrich, a Cervejaria Moderna, de Augusto Trommer, e a Fábrica de Cerveja de Pedro Port & Cia. A Rua Sete de Setembro era pontilhada de chaminés das fábricas de cerveja. Rua 7 de Setembro, vendo-se as chaminés das cervejarias ao fundo - fototeca do Museu Municipal Um dos pioneiros na produção de cerveja na cidade foi Franz Rother. No ano de 1901, quando foi realizada em Porto Alegre a Exposição Estadual, evento que apresentava os principais produtos da economia rio-grandense de então, a FÁBRICA DE CERVEJA E GASOSA, nome do estabelecimento de Franz Rother, obteve a medalha de bronze. Por conta desta distinção, o proprietário divulgava no jornal O Commercio

"Viagem em bicycleta"

A edição do jornal O Commercio , de 28 de agosto de 1901, traz a interessante notícia sobre viagem  protagonizada por dois cidadãos da Cachoeira, apreciadores, como os atuais membros do Cicloativado, do bom e saudável uso das bicicletas: Já se acham de regresso a esta cidade os srs. Pedro Baptista e Hygino Livi que a 19 do corrente, ás 12 horas do dia, dirigiram-se em bicycleta d'qui ás minas de cóbre de Camaquam. Os valentes excursionistas, na ida e volta, percorreram em cinco dias 312.600 kilometros ou sejam 47 leguas e 2.400 metros, tendo em sua viagem de enfrentar mil difficuldades, taes como o mau tempo reinante, chuvas e ventos contrarios e as pessimas condições em que, como consequencia encontraram as estradas. Foi o seguinte o seu itinerario: De Cachoeira ao Seringa,  metros 4.800 A Feliciano Prates                    "        8.500 A Fidelis Prates                         "     14.800 Ao posto de Fidelis                   "     24.800 A Jo

Doutores...

Nos tempos em que a medicina era genérica, ou generalista, encontrar profissionais especializados era uma raridade, especialmente nas cidades pequenas. Os médicos disponíveis tinham que dar conta de todas as mazelas da população, atendendo desde dores de dente até partos e cirurgias. Mas vez em quando aportavam na cidade, apregoando suas especialidades, doutores em dentes, ouvidos, olhos. Propagandeavam suas habilidades no boca-a-boca e na imprensa.  O jornal O Commercio (1900-1966), cuja coleção está guardada no Arquivo Histórico, traz inúmeros anúncios desses profissionais. Alguns deles acabaram estabelecendo residência e consultório, criando vínculos com a cidade. Outros apenas passaram por aqui, atendendo necessidades da população. Eis um dos anúncios reproduzidos da edição d' O Commercio  do dia 16 de maio de 1917, em que o Doutor Padrós de Gaona, oculista, oferecia tratamento oftalmológico moderno e também a seleção de lentes pelo optometrista Dr. B. Pericas. Hospedados

Moradores da comunidade São Miguel - 1922

Um abaixo-assinado remetido à Comissão Executiva do Partido Republicano de Cachoeira, em 24 de fevereiro de 1922, além de nos dar ideia da força da política partidária naqueles tempos, é excelente documento para levantamento dos moradores da comunidade de São Miguel, próximo de Restinga Seca, à época ainda distritos de Cachoeira. Os moradores de São Miguel comprometiam-se, ao assinarem o documento, a votar nos candidatos recomendados pelo "benemérito chefe do Partido Republicano Dr. Borges de Medeiros". O candidato apoiado por Borges, e consequentemente pelos moradores da localidade, era o Dr. Annibal Lopes Loureiro, que havia "prometido satisfazer as nossas justas aspirações". Assinaram o documento: - Ernesto Rossi - Antonio Bolzan - Eugenio Dotto - Celeste Cantarelli - Raphael Cantarelli - Alexandre Albino Dotto - João Rossi - Pedro Mozzaquatro - José Mozzaquatro - Carlo Cirolini - Jacob Mozzaquatro - Luis Bolzan - Francisco Cantarelli