Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

Remodelação da Igreja Matriz

As grandes obras de saneamento da cidade, concluídas em 1925, e a onda de embelezamento urbano que as acompanhou, motivaram as lideranças religiosas e comunitárias a promoverem a remodelação da Igreja Matriz. Com o belo Château d'Eau chamando a atenção no centro da Praça Almirante Tamandaré (hoje Praça Dr. Balthazar de Bem), a velha Matriz com seu aspecto despojado e ainda conservando sua originalidade, deve ter parecido superada diante de tantas novidades. A grande liderança que concluiu as obras urbanas, Dr. João Neves da Fontoura, também incentivou os paroquianos a procederem ao embelezamento da Igreja Matriz, sugerindo a criação de uma comissão que se encarregasse de tal empreitada. Château d'Eau e Igreja Matriz antes da remodelação - Fototeca Museu Municipal A comissão foi constituída dentre membros da paróquia e apoiadores das obras, tendo como presidente o Coronel Virgilio Carvalho de Abreu, vices Achilles Figueiredo e Cacilio Menezes, 1.º secretário Assis Fer

Primeira professora nomeada em Cachoeira

Uma das datas mais lembradas do mês de outubro é o Dia do Professor, celebrado em 15. Ainda que os professores enfrentem diariamente duros desafios e a sociedade não volva para eles o olhar de respeito que era regra no passado, o valor de sua função seguirá inquestionável.  A história da educação no Rio Grande do Sul é um capítulo à parte. Foi tardia tal qual a ocupação definitiva do território pelos portugueses. E para complicar mais a sua efetiva aplicação, o estado sofreu durante 10 longos anos as agruras da Revolução Farroupilha, época em que nada, ou quase nada, funcionou. Para provar esta situação, os anais da história mostram que o exame a que foi submetida a primeira candidata à professora pública da Vila Nova de São João da Cachoeira só foi ocorrer em 22 de outubro de 1838, 17 anos após a criação das primeiras aulas públicas. Homens na profissão já havia, como comprova a ata da sessão da Câmara Municipal, realizada naquele dia 22 de outubro, e que relata o exame a que

Parece, mas não é...

Os jornais locais do começo do século XX traziam diferentes assuntos para os seus leitores, até porque uma cidade interiorana não produzia notícias suficientes para encher uma edição. Poemas, artigos, novidades do comércio e da indústria, chegadas e partidas de cachoeirenses e visitantes, conselhos médicos, anúncios comerciais, forasteiros oferecendo toda sorte de produtos e serviços, festas, casamentos, variadas notas fazem dos exemplares d' O Commercio uma deliciosa leitura. Na edição do dia 30 de outubro de 1901, à página 2, um cidadão que se assinava Urbano Duarte publicou um texto que deve ter produzido boas discussões e até risadas entre os leitores. Ei-lo: O Comércio, 30/10/1901, p. 2 Os Nomes Si o nome é uma voz com que se dão a conhecer as cousas, com certeza não é uma voz com que se dêm a conhecer as pessoas. Olhem que parece mesmo de proposito! Vou tratar com um Cordeiro , já sei que me sae um sujeito rispido e raivoso; travo conhecimento com fulano de t