Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2019

Gregos em Cachoeira

Ainda utilizando a rica documentação da polícia (DP/D-004) do final da década de 1880, acervo do Arquivo Histórico, uma correspondência do delegado de Cachoeira para o de Santa Maria chama a atenção. Trata-se de uma ocorrência envolvendo gregos que andaram aprontando na cidade próximo ao Natal de 1887. Correspondência do delegado de polícia de Cachoeira para o de Santa Maria - 24/12/1887 - DP/D-004 Diz a correspondência: N.º 2 - Delegacia de Policia do Termo da Cachoeira 24 de Dezembro de 1887. - Illmo. Snr. - No dia 21 do corrente, seguio para essa Cidade uns Gregos trabalhadores que comprãm e fabricão tachos de cobre, estando elles nesta cidade na noute de 20 para 21 roubaram dos mesmos um cavallo baio, de dentro de um alambrado e logo que elles d'aqui sahirão o cavallo apareceu em poder de um mulato, cujo mulato diz ter comprado o dito cavallo de seu dono na vespera da sahida d'aqui pela quantia de 20$000 rs. o q. tudo isto parece-me mentira, porque no dia 21

Agência do antigo Banco Pelotense - Patrimônio Histórico do Estado do RS

Sábado último, ao meio-dia, foi festivamente comemorada a colocação da cumeeira no vasto edifício que o Banco Pelotense está mandando construir à Rua 7 de Setembro, esquina da Rua Venâncio Aires. Já começou a colocação das telhas no belo edifício, construído sob a direção do Dr. Santiago Borba que pretende entregá-lo ainda antes do fim do ano.   Com a notícia acima, o jornal O Commercio , de 15 de junho de 1921, à página três, informou aos leitores o andamento das obras do alteroso edifício que o Banco Pelotense estava erguendo na esquina da Rua Sete de Setembro com a então Venâncio Aires, hoje Rua Presidente Vargas, prédio tombado como patrimônio histórico-cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado - IPHAE no último dia 17 de agosto, Dia Nacional e Estadual do Patrimônio. Agência Banrisul - Patrimônio Tombado do Estado do Rio Grande do Sul (17/8/2019) - Foto Renato F. Thomsen Uma das mais admiradas construções da zona urbana de Cachoeira do Sul

Escravas em arruaça

Na época da Câmara Municipal, mais precisamente no final da década de 1880, o Delegado de Polícia do Termo da Cachoeira contratava cidadãos para exercerem o papel de polícia particular. A atribuição destes cidadãos era, pois, a de zelar pela segurança e ordem pública, reportando ao delegado toda e qualquer ocorrência que verificassem em suas rondas. Outra atribuição deles era a de verificar o estado da iluminação pública que, à época, era feita por lampiões acendidos e apagados diariamente por um encarregado especial, o acendedor de lampiões. Uma "parte", que era assim o nome do documento emitido pelo encarregado de prestar contas da ronda ao delegado de polícia, emitida em 20 de novembro de 1887, relatou um acontecimento interessante: DP/D-004  Quartel da Policia Particular em Cachoeira, 20 de Novembro de 1887. Parte: Illm.º Sr.º Fiz a ronda nas principaes ruas da cidade, até ás 12 horas da noite e confórme as ordens de V.S.; rondei as patrulhas co

Cachoeira rumo aos 200 anos

5 de agosto de 2019. Cachoeira atingiu a marca de 199 anos de instalação como município, celebrando com todos os cachoeirenses o seu aniversário. Num 5 de agosto do ano de 1987 também nasceu o Arquivo Histórico do Município de Cachoeira do Sul "Carlos Salzano Vieira da Cunha", instituição que guarda, preserva e disponibiliza os documentos que dão materialidade a uma das histórias mais ricas do nosso estado. Para rememorar, em 5 de agosto de 1820, o Ouvidor Geral, Corregedor e Provedor da Comarca de São Pedro e Santa Catarina, Joaquim Bernardino de Sena Ribeiro da Costa, realizou a solenidade de instalação do município, constando do rito português o erguimento do pelourinho, a eleição dos três primeiros vereadores e o preenchimento dos outros cargos indispensáveis para o funcionamento da nova vila. Naquele dia, os cidadãos da ainda pequena povoação devem ter-se reunido no local em que provavelmente hoje se ergue a Praça José Bonifácio para assistir ao nascimento do quinto