Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Evocando as Obras do Château d'Eau

Cachoeira do Sul aguarda com grande expectativa o início das obras de restauro do Château d'Eau, o maior símbolo da cidade, evocado em prosa, verso e imagens desde que passou a ocupar o canteiro central da Praça Balthazar de Bem em 1925. O Château d'Eau representa o coroamento de um grande projeto que visava dotar a cidade dos serviços de distribuição de água e esgoto, iniciados com a instalação da primeira hidráulica nas proximidades do Hospital de Caridade no ano de 1921. Inauguração da 1.ª Hidráulica - 20/9/1921 - fototeca Museu Municipal Em 24 de julho de 1922 a Intendência Municipal, sob a administração do Dr. Annibal Lopes Loureiro, lançou um edital de concorrência para recebimento de propostas relativas ao fornecimento de materiais destinados às obras que completariam o grande projeto de saneamento da cidade. O projeto, assinado pelo Dr. Saturnino de Brito, um dos mais conceituados engenheiros sanitaristas do país, culminou com a inauguração da segunda hid

A Festa do Arroz de 1941

Volta e meia algum fato ligado à Festa do Arroz, acontecida em Cachoeira entre 14 e 16 de março de 1941, é referido, especialmente nas redes sociais, forma contemporânea de comunicação em massa, diálogo e troca de informações. Pois tem circulado nas redes o filme oficial daquele evento que marcou época na história da cidade, despertando a curiosidade daqueles que, já pelo distanciamento temporal, pouco ou nada tinham ouvido falar sobre a Festa do Arroz. Os jornais locais, O Commercio  e Jornal do Povo , divulgavam em suas edições o quanto a cidade estava movimentada e "engalanada" para receber autoridades e visitantes, voltando-se integralmente para as celebrações do progresso municipal advindo da cadeia produtiva do arroz, desde o seu plantio até o beneficiamento. A Prefeitura Municipal de Cachoeira mandou publicar um decreto que declarava feriados municipais obrigatórios os dias 14 e 15 de março com a justificativa de que o Poder Público Municipal déve facilit

A Expansão de Cachoeira para o Leste

Documentos do passado são reveladores da história e sua análise sob o olhar do presente permite que o leitor faça uma reconstituição do tempo, da sucessão de fatos e dos resultados. Uma carta da "Schützenverein Eintracht" * , denominação antiga da atual Sociedade Rio Branco, remetida à Intendência em 23 de outubro de 1913, é um bom exemplo do desdobramento que a leitura de um documento escrito há 103 anos permite. IM/OPV/AOP/Ofícios - Caixa 21 O Bairro Rio Branco foi aberto em 1912. O loteamento e a venda dos terrenos feitos pela Intendência Municipal foram iniciativas de expansão da cidade para o leste, ocupando terras que pertenceram à família do General Portinho.  Em 1913, como informa a carta da "Schützenverein Eintrach", a diretoria pretendia adquirir terreno que abarcasse uma sede nova para a sociedade, então acanhadamente estabelecida nas proximidades da Praça José Bonifácio em um chalé, e um estande de tiro, esporte preferido dos associados.

Um ferido na Charqueada

No final do século XIX, um processo criminal tinha que vencer algumas etapas: o auto de denúncia, com descrição do crime pelo promotor; o auto de corpo de delito, exame procedido em caso de ferimentos e homicídios; interrogatório de réus e vítimas; depoimentos de testemunhas e deferimento do juiz.* Em 1890, quando era Delegado de Polícia o Coronel Isidoro Neves da Fontoura, houve uma briga na Charqueada do Paredão e o documento abaixo revela parte do processo de averiguação. Charqueada do Paredão - fototeca Museu Municipal Isidoro Neves da Fontoura - fototeca Museu Municipal Eis o conteúdo do documento assinado por Isidoro Neves da Fontoura: Acervo documental Arquivo Histórico: pasta Polícia Estado do Rio Grande do Sul. Delegacia de Policia do termo da Cachoeira, 24 de Janeiro de 1890. Achando-se n'esta Delegacia, remettido pelo Inspector do 10.º Quarteirão d'este Districto, o individuo de nome Braz Severo Pereira, ferido no Estabelecimento P