Pular para o conteúdo principal

E.M.E.F. Dr. Baltazar de Bem - 60 anos

Há 60 anos a administração do município inaugurava o Grupo Escolar Dr. Baltazar de Bem, instituição que posteriormente se transformou em uma das maiores escolas da rede municipal de ensino.

E.M.E.F. Dr. Baltazar de Bem - foto www.escolabaltazardebem.blogspot.com
O Jornal do Povo, em sua edição do dia 28 de setembro de 1958, primeira página, publicou que A Municipalidade Inaugura Hoje Novas Escolas, referindo que três estabelecimentos de ensino seriam abertos, sendo um em Agudo, um em Dona Francisca e o terceiro na Vila Marina, periferia da cidade de Cachoeira do Sul:

Jornal do Povo de 28/9/1958, p. 1

Na Vila Marina. Ainda hoje, domingo, às 16 horas, nesta cidade, a Prefeitura procederá à inauguração do G.E. "Dr. Baltazar de Bem", na Vila Marina, cujo prédio, ostentando requisitos em instalações e comodidades, alvo já de uma reportagem dêste jornal, será entregue à população escolar dessa populosa zona.
As solenidades inaugurais contarão com a presença de pessoas da família do saudoso Dr. Baltazar de Bem, cujos membros muito colaboraram para a concretização dêste empreendimento ao ceder parte do terreno onde está erigida a nova escola.
Esperam ainda as autoridades municipais contar com a presença do Secretário de Educação e Cultura do Estado, Dr. Adroaldo Mesquita da Costa, ao qual foi endereçada uma mensagem, convidando-o para êste ato.
Autoridades e convidados serão obsequiados com um coquetel após as solenidades de praxe.

A notícia refere que a família do Dr. Balthazar de Bem doou parte do terreno para que a escola fosse construída, o que se explica pelo fato de que a então Vila Marina foi assentada em terras que constituíam a Granja da Penha, propriedade rural pertencente aos de Bem. Na Granja da Penha, Balthazar de Bem, dentre outras atividades, criava gado Devon, raça de que foi o introdutor e grande incentivador no município.

Dr. Baltazar de Bem - foto Benjamin Camozato

O nome do Bairro Marina, onde se localiza a escola, também está associado à família do Dr. Balthazar. Trata-se de homenagem à sua esposa, Marina Matos de Bem.

Balthazar (sentado) e família, vendo-se Marina postada atrás
- Fototeca Museu Municipal

Balthazar de Bem era um homem de múltiplas facetas: médico, político, fazendeiro e industrial. Uma de suas últimas iniciativas - de efetivo sucesso - foi a aquisição da indústria conhecida como Charqueada do Paredão, em 1921, por uma sociedade em comandita por ações da qual ele era o diretor. Denominado Estabelecimento Paredão, o complexo industrial que já tinha sido portentoso entre o final do século XIX e início do século XX, ganhou sob a administração de Balthazar de Bem & Cia. um importante produto: o Alimento Fabini, composto de carne integral hidrocarbonada, comercializado para todo o país e exterior. Balthazar, como médico, recomendava o produto para o fortalecimento de crianças, adultos e idosos que não podiam comer carne! Venda certa!

Alimento Fabini - produto da Charqueada Paredão
- Grande Álbum de Cachoeira, de Benjamin Camozato

Na política, Balthazar foi deputado estadual por duas vezes, intendente de Cachoeira entre 1912 e 1916 e vice-intendente eleito em 1924, cargo que não chegou a desempenhar em razão de ter sido morto em 10 de novembro de 1924, em um levante militar no Barro Vermelho.

Além da E.M.E.F. Dr. Baltazar de Bem, o município de Cachoeira do Sul homenageia este importante personagem histórico com a denominação da Praça Dr. Balthazar de Bem, um dos mais visitados e fotografados pontos da cidade.

Parabéns à E.M.E.F. Dr. Baltazar de Bem pelos 60 anos de existência, levando luz a crianças, jovens e adultos do importante Bairro Marina.

MR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da

O açoriano que instalou a Vila Nova de São João da Cachoeira

O que pouca gente sabe é que a autoridade máxima que procedeu à instalação da Vila Nova de São João da Cachoeira era açoriano de nascimento.  Trata-se do Ouvidor Geral, Corregedor e Provedor da Comarca de São Pedro e Santa Catarina Joaquim Bernardino de Senna Ribeiro da Costa, autoridade constituída que veio à Freguesia de Nossa Senhora da Conceição para instalar a Vila Nova de São João da Cachoeira no dia 5 de agosto de 1820. Naquele ato, providenciou na abertura dos livros da Câmara, conduziu a escolha e a posse dos três primeiros vereadores e mandou levantar o pelourinho, símbolo da autonomia político-administrativa, segundo a legislação portuguesa. Abertura do Livro 1.º da Câmara, feita por Joaquim B. de Senna Ribeiro da Costa em 3/8/1820  - CM/OF/TA-008 - foto Cristianno Caetano Deste homem pouca coisa se sabe. Natural dos Açores, tinha sido juiz de fora da Ilha Graciosa, em 1803. Era casado com Inácia Emília de Castro Borges Leal, tendo dois filhos: José e Joaquim José.  No mesmo