terça-feira, 21 de agosto de 2012 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

Arquivos da História de Cachoeira

Em 1915, nosso Município adquiriu um busto de Julio de Castilhos, esculpido por Jesús Maria Corona.
Esta informação é confirmada no jornal "O Comércio", de 15 de dezembro de 1915, com os seguintes dizeres:

Um grupo de Republicanos adquiriu um busto do imortal patriarca Julio de Castilhos, oferecendo-o ao Município de Cachoeira.
O sr James Schwarz representante do escultor Jesus M. Corona, fez a entrega da oferta ao administrador do Município...

Jesús Maria Corona foi um arquiteto e grande escultor espanhol (1871-1938) que realizou inúmeras obras no Rio Grande do Sul. Pai de Fernando Corona, que também se destacou na arquitetura e escultura em Porto Alegre.

Em nosso acervo documental encontramos uma carta e uma relação dos cidadãos que contribuíram para a aquisição do referido busto.

Posteriormente, em 1922, o jornal "O Comércio", de 22 de novembro, publicou a notícia da inauguração festiva.
No Grande Álbum de Cachoeira, de Benjamin Camozato, 1922, também encontrado no Arquivo Histórico, há uma fotografia do monumento com o busto que foi colocado nos jardins da Intendência Municipal, hoje Prefeitura.


quarta-feira, 8 de agosto de 2012 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

Filme de Cachoeira nos Anos 30

Assista a um filme de Cachoeira mostrando Cachoeira do Sul nos anos 30.
Esse vídeo foi publicado no YouTube por Paulo M. de Campos.

25 Anos de Arquivo Histórico

Há 25 anos, por Decreto nº 203, de 5 de agosto de 1987, o Arquivo Histórico do Município de Cachoeira do Sul tornou-se uma instituição cultural independente, vinculada à SMEC, com o objetivo de zelar pela conservação e proteção do patrimônio arquivístico do Município.
Aproximadamente cem pessoas estiveram presentes à solenidade de inauguração, realizada no Parque Municipal da Cultura.
A Secretária de Educação e Cultura, Marisa Timm Sari, fez o pronunciamento inicial.
O prefeito Ivo Renê Pinto Garske assinou o decreto de criação da instituição.
A placa de bronze comemorativa foi decerrada pelo prefeito Ivo Garske; pelo presidente da Câmara Municipal, José Benemídio de Almeida;  pelo diretor do Fórum, juiz Ivan Ramon Chemeris; e vice-prefeito Nelson Schirmer.

Na ocasião, foi lançada a publicação: "A Fundação do Município de Cachoeira do Sul", pela responsável pelo Arquivo Histórico, a professora Marilda da Silva Félix.
Antes do encerramento, foi realizada uma apresentação do Madrigal Cameranima.
O Arquivo Histórico do Município de Cachoeira do Sul teve sua origem junto ao Museu Municipal, numa pequena sala, em 1986, tendo a participação da professora Elaine Meneguello Arzuaga.
Durante o processo de organização do seu acervo, já contava com a assessoria e colaboração de profissionais da área arquivística.
Atuaram como diretoras, desde sua criação: Marilda da Siva Félix, Inar da Silva Maciel, Helena Trommer, Ione Maria Sanmartin Carlos, Jussara Bohrer Ortiz, Lúcia Fogliatto Homrich, Rosinha Maria da Cunha e Mirian Ritzel. Em 2009, Ione Sanmartin Carlos voltou a dirigir o Arquivo e permanece desde então.
Atualmente, está vinculado ao Núcleo Municipal da Cultura, criado pela Lei nº 3242, de 21 de fevereiro de 2001, que substituiu a Diretoria de Cultura, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Recebeu a denominação de Arquivo Histórico Carlos Salzano Vieira da Cunha, através da Lei nº 3361, de 16 de setembro de 2002.
A estrutura orgânica do Departamento de Arquivo Histórico constitui-se de: chefe de departamento; setor de planejamento; setor técnico e setor administrativo. O setor técnico é integrado por: biblioteca; serviço de arranjo; serviço de descrição e publicação; serviço de referência e difusão; serviço de conservação e restauração; e serviço de estudos genealógicos.

Fonte: Documentário e Regimento Interno do Arquivo Histórico