terça-feira, 14 de junho de 2016 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

Ramiro Barcellos - 100 Anos de Saudade

No último dia 9 de junho, o Arquivo Histórico fez-se representar na programação da XXXIII Feira do Livro do Barão (Colégio Sinodal Barão do Rio Branco) através da participação da pesquisadora Mirian R. M. Ritzel no painel "Ramiro Barcellos - 100 anos de saudade". Juntamente com o advogado José César Pereira da Silva Filho e o professor de História Matheus Rosa Pinto, a representante do Arquivo Histórico apresentou aos alunos dos 8.º e 9.º anos do Ensino Fundamental aspectos da vida do médico, jornalista, político e escritor cachoeirense Ramiro Fortes de Barcellos, no ano em que está sendo lembrada a passagem dos cem anos de seu falecimento, ocorrido em Porto Alegre no dia 29 de janeiro de 1916.

Dr. José César Pereira da Silva Filho, Prof. Matheus Rosa Pinto e Mirian Ritzel,
do Arquivo Histórico, participantes do Painel "Ramiro Barcellos - 100 anos de saudade"
- XXXIII Feira do Livro do Barão - 9/6/2016  - Imagem: Rafael Voigt
Para traçar rápidas linhas da biografia do Dr. Ramiro Fortes de Barcellos, Mirian Ritzel serviu-se da coleção do jornal O Commercio, com matérias jornalísticas sobre o político e o homem, e do acervo do Museu Municipal de Cachoeira do Sul - Patrono Edyr Lima, onde se encontram correspondências, fotografias, um manuscrito e um raro estojo médico utilizado pelo Dr. Ramiro em seus atendimentos, especialmente na campanha.

O Commercio - edição de 14/7/1915
Ramiro Barcellos - candidato a senador
- Coleção de Imprensa do Arquivo Histórico

Estojo médico para ser afixado ao cinto
Acervo Ramiro Barcellos - Museu Municipal
Imagem: Iara Valentim
Poema "Como te amei", de autoria de Ramiro Barcellos
- acervo Museu Municipal de Cachoeira do Sul
Imagem: Iara Valentim
Um vulto histórico da magnitude de Ramiro Barcellos ainda é pouco estudado, revelando-se personalidade com ricas e variadas facetas. Daí a importância de acervos como os do Arquivo Histórico e do Museu Municipal de Cachoeira do Sul, capazes de revelar detalhes da vida, do trabalho e do pensamento de um dos grandes nomes da política rio-grandense e brasileira entre o final do século XIX e início do século XX. 

Ramiro Fortes de Barcellos
Cachoeira - 23/8/1851
Porto Alegre - 29/1/1916

Autor do célebre Antônio Chimango, poemeto campestre em que satiriza a figura do Dr. Borges de Medeiros, Ramiro Barcellos praticamente deixou de ser lembrado como jornalista, político e médico, sendo sua vida suplantada pela obra assinada com o pseudônimo Amaro Juvenal.


Antônio Chimango - capa da edição de 1978
- Martins Livreiro - Editor


(MR)