segunda-feira, 11 de março de 2013 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

A importância de recolher e repassar documentos


Arquivos históricos são espaços de memória e podem abrigar os mais diferentes tipos de documentos, tanto os produzidos pelo poder público quanto por pessoas físicas ou jurídicas.
O Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul é o guardião da documentação produzida pelo Município de Cachoeira do Sul desde a sua emancipação político-administrativa, ocorrida em 26 de abril de 1819 e consumada em 5 de agosto de 1820.
Vez ou outra a equipe do Arquivo Histórico tem a satisfação de ver pessoas preocupadas em resguardar a memória de sua geração, o que é traduzido através da doação de documentos que não raro passam a compor o mosaico que é a vida cotidiana de uma cidade e que contribuem para a reconstituição de períodos históricos.
Recentemente houve a doação de um raro álbum produzido em 1905, inédito no acervo do Arquivo Histórico, intitulado Álbum do Rio Grande do Sul, organizado por Carlos A. Reis. 

Álbum do Rio Grande - 1905
- acervo do Arquivo Histórico
Pois este álbum foi retirado do lixo, entregue ao Arquivo Histórico e salvo para a posteridade por Délcia Regina Fontoura. O precioso álbum traz informações sobre personalidades rio-grandenses, algumas delas significativas porque entraram para a nossa história, como Borges de Medeiros, por exemplo. Deste álbum saiu também a fotografia de um patrono de rua em Cachoeira, cujo rosto não era conhecido pela pesquisadora Mirian Ritzel, responsável pela coluna As Ruas da Cidade, do Jornal do Povo.

O jovem Borges de Medeiros - Álbum do Rio Grande
- acervo Arquivo Histórico

Como se vê, recolher documentos, mesmo que do lixo, pode ser importantíssimo para preencher o imenso quebra-cabeça que é a história de uma cidade.

0 comentários:

Postar um comentário