Pular para o conteúdo principal

Locomóveis

A partir de 1906, com o grande incremento que as lavouras de arroz tiveram a partir do uso da irrigação artificial, os produtores começaram a empregar outros equipamentos, conscientes do quanto a técnica aperfeiçoava a produção.

Uma interessante matéria publicada no jornal Rio Grande em 19 de outubro de 1911, além de revelar o momento de progresso pelo qual a cidade passava, oferece a excepcional possibilidade de datar foto existente no acervo do Museu Municipal. Vamos à matéria:

Locomoveis - Devido ao grande desenvolvimento da lavoura em nosso prospero municipio, a venda de machinas e utensilios agrarios tem augmentado consideravelmente.

Ha poucos dias desembarcaram na estação ferro-viario [sic] 3 possantes locomoveis da afamada fabrica "Lanz" comprados da casa Bromberg por intermedio da casa Josè Müller & Cia. desta cidade.

O primeiro desembarcado tem a força de 21 cavallos e foi adquirido pelos srs. Xavier & Moura; e o segundo de força de 42 cavallos foi adquirido pela empreza dos srs. Laureiro [sic] & Cia. 

Ultimamente desembarcou mais outro de força de 45 cavallos destinado á empreza dos srs. Gama & Silva, no 2.º districto. Este possante locomovel, vae fazer o transporte pelo rio Jacuhy, no passo do "Syringa" na barca de caverna do porto desta cidade, gentilmente cedida para este fim. 

Sò este anno já foram vendidos pela casa Bromberg & Cia. por intermedio de viajantes e da casa Josè Müller & Cia., desta cidade, 45 locomoveis, destinados á lavoura de arroz, entre as forças de 5 a 45 cavallos, representando o capital nada menos de 500 contos de reis.

Existem, actualmente nos trapiches da casa Bromberg & Cia. em Porto Alegre, cerca de 30 locomoveis a despachar, os quaes, em sua maior parte, são destinados ao nosso municipio.

Como vêm os leitores o desenvolvimento da cultura do arroz augmenta dia a dia, tornando rico e prospero o nosso municipio, onde se casam o espirito emprehendedor do homem, com importantes capitaes.

A foto abaixo registra a chegada de equipamentos na Estação Ferroviária de Cachoeira. Sem data, pode muito bem ter sido feita no descarregamento descrito na matéria jornalística do jornal Rio Grande.

Descarregamento de máquinas na Estação Ferroviária
- Museu Municipal

A possibilidade de associação de matérias jornalísticas com imagens não identificadas é uma verdadeira compensação do trabalho de pesquisa, o que se credita à existência e manutenção de instituições de memória, como é o caso do Arquivo Histórico e do Museu Municipal. Se o jornal Rio Grande concede uma informação detalhada e quantificada dos negócios envolvendo as lavouras de arroz no ano de 1911, a foto confirma visualmente cena que parece ter sido bem frequente naqueles primeiros e prósperos tempos dos anos de 1900.

MR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Rainha do Carnaval de 1952

O carnaval de 1952 foi marcado por uma promoção da ZYF-4, a Rádio Cachoeira do Sul, e Associação Rural, que movimentou toda a cidade: a escolha da rainha dos festejos de Momo. Vamos conhecer esta história pelas páginas do Jornal do Povo : Absoluto êxito aguarda a sensacional iniciativa da ZYF-4 e Associação Rural - Milton Moreira (PRH-2) e a famosa dupla "Felix" da Televisão Tupi  participarão de atraente "show" Cachoeira do Sul viverá sábado à noite o maior acontecimento social dos últimos anos, com a realização do monumental "Garden-Party" promovido pela Rádio Cachoeira do Sul e Associação Rural nos jardins da ZYF-4. Rainha do Carnaval de 1952 -  Jornal do Povo, 21/2/1952, p. 1 Rádio Cachoeira do Sul - ZYF-4 - Coleção Emília Xavier Gaspary Precedido de quatro grandiosos bailes que se efetuaram nas principais entidades sociais cachoeirenses, o "Garden-Party" vem centralizando as atenções da cidade inteira, pois, assinalará o mais deslumbrante es

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da