Pular para o conteúdo principal

Bar América - plantas no acervo do Arquivo Histórico

A notícia de obras de recuperação e melhoria do Bar América para nele ser instalada a futura Secretaria Municipal da Cultura faz renascer a esperança de ver aquela parte nobre da Praça José Bonifácio revitalizada e, ao mesmo tempo, viabilizar espaço e melhores condições à valiosíssima área cultural do município. 

A história do Bar América remonta ao ano de 1943, quando a imprensa noticiou que a Prefeitura Municipal pretendia construir um quiosque-bar na Praça José Bonifácio. Assim noticiou o jornal O Comércio, de 17 de março daquele ano:

A Praça José Bonifácio será dotada de um quiosque-bar
Faz parte do programa de reforma da cidade, desde o calçamento das principais ruas, a construção de um quiosque-bar na Praça José Bonifácio.
De tempos em tempos, o nosso Governo Municipal faz publicar editais de concurrencia publica para a construção e exploração de um bar naquele local, mas estes não apareciam.
Agora, foi posta em fóco novamente a questão e apresentou-se um único candidato, que enquadrando sua proposta dentro das condições estabelecidas pelo referido edital, foi declarado vencedor da concurrencia.
O concurrente vencedor, é o sr. Alberto Trommer, conhecedor a fundo do ramo, pois até bem pouco tempo, manteve o Café e Restaurante Comercial, que por contráto de compra e venda, passou-os à firma Armando Sperb, de Porto Alegre.
O respectivo contráto, já foi firmado com a Prefeitura Municipal, e muito breve serão atacadas as obras de construção do quiosque, cujo projéto foi elaborado pela Secretaria das Obras Públicas de Porto Alegre.

A inauguração do Bar América aconteceu no dia 2 de outubro de 1943:

"Bar América"
Teve lugar sábado penultimo, a solenidade de inauguração do "Bar América", construído na Praça José Bonifácio, pelo sr. Alberto Trommer, de acôrdo com a orientação da Prefeitura Municipal.
Construído dentro dos moldes da arquitetura moderna, o "quiosque" da Praça José Bonifácio, apresenta um belo aspéto, vindo completar assim o plano geral de modernização da cidade já traçado por ocasião do seu calçamento.
Compareceram ao áto inaugural, representações das autoridades civis e diversas outras pessoas especialmente convidadas, tendo o proprietário obsequiado os presentes com frios, doces e bebidas. 
(O Comércio, 13/10/1943).

Bar América logo após a inauguração - Museu Municipal


O Jornal do Povo também noticiou a inauguração em sua edição de 3 de outubro de 1943:

Inauguração de um bar
Inaugurou-se ontem às 17 horas nesta cidade, o Bar América, de propriedade do sr. Alberto Tromer [sic].
O novo bar que se acha situado na praça José Bonifácio, está organizado com todo o modernismo, numa bela construção, própria para o fim a que se destina.
Ao ato inaugural compareceram diversas pessoas e convidados do proprietário, sendo todos obsequiados com frios e bebidas.

Há no acervo do Arquivo Histórico uma coleção de projetos de autoria de Joaquim Vidal, dentre os quais consta um de ampliação do quiosque-bar:

Provável projeto original apresentado por Joaquim Vidal - fevereiro de 1943



Projeto do aumento do quiosque - autor Joaquim Vidal
                                                                                                                                                                                                                                        
Na parceria estabelecida entre o Arquivo Histórico e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM/Campus Cachoeira do Sul para organização do acervo de plantas arquitetônicas e projetos do Arquivo Histórico por meio do Projeto n.º 042921 - Evolução Histórica da Configuração Urbana de Cachoeira do Sul - Organização do Acervo do Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul: principais documentos de ordem urbana e arquitetônica, consta o seguinte sobre o projeto de aumento elaborado por Joaquim Vidal:

Quiosque (Bar América), 1943, de Joaquim Vidal
Junto à Praça José Bonifácio, quiosque de planta octogonal desenhado para comportar um programa de necessidades voltado a um bar, contando com varanda, salão, cozinha, copa e depósito. Posteriormente, Joaquim Vidal elaborou projeto de ampliação, anexando um 2.º pavimento com terraço para uso ao ar livre.

O aumento planejado por Joaquim Vidal não foi executado, mas as plantas estão devidamente resguardadas, cumprindo o Arquivo Histórico o seu importante papel de preservar documentos que, muito mais do que conservar a memória, servirão para atender a diversos públicos em diferentes propósitos.

MR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Rainha do Carnaval de 1952

O carnaval de 1952 foi marcado por uma promoção da ZYF-4, a Rádio Cachoeira do Sul, e Associação Rural, que movimentou toda a cidade: a escolha da rainha dos festejos de Momo. Vamos conhecer esta história pelas páginas do Jornal do Povo : Absoluto êxito aguarda a sensacional iniciativa da ZYF-4 e Associação Rural - Milton Moreira (PRH-2) e a famosa dupla "Felix" da Televisão Tupi  participarão de atraente "show" Cachoeira do Sul viverá sábado à noite o maior acontecimento social dos últimos anos, com a realização do monumental "Garden-Party" promovido pela Rádio Cachoeira do Sul e Associação Rural nos jardins da ZYF-4. Rainha do Carnaval de 1952 -  Jornal do Povo, 21/2/1952, p. 1 Rádio Cachoeira do Sul - ZYF-4 - Coleção Emília Xavier Gaspary Precedido de quatro grandiosos bailes que se efetuaram nas principais entidades sociais cachoeirenses, o "Garden-Party" vem centralizando as atenções da cidade inteira, pois, assinalará o mais deslumbrante es

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da