sexta-feira, 4 de abril de 2014 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

1834 - situação dos presos na Vila de Cachoeira

Apesar de estarmos em pleno século XXI e da imensa evolução proporcionada pelo desenvolvimento da ciência e da tecnologia, quando o assunto é o sistema carcerário brasileiro os problemas ainda parecem longe dos avanços experimentados pela era contemporânea. Entre 2014 e 1834, 180 anos nos separam. Os presos de hoje têm muitas benesses, mas as condições de nossas cadeias atuais não diferem muito daquelas do século XIX.

Manuseando documentos relativos à cadeia em Cachoeira, eis que surge um ofício datado de 22 de dezembro de 1834, remetido para a Câmara de Cachoeira pelo Presidente da Província, Antônio Rodrigues Fernandes Braga, referindo a denúncia do carcereiro sobre o estado deplorável dos presos da cadeia da Vila.

Eis o teor do documento:

Enviando-me o Juiz de Direito huma reprezentação do Cacereiro da Cadeia dessa Villa, sobre o deploravel estado a que se achavão reduzidos os prezos, dormindo no chão por não haver huma só tarimba, jazendo na escuridão da noite sem luzes, e esfaimados com huma diminuta comida de vinte em vinte quatro horas; convem que Vmces., fazendo proceder a exame na caza da prizão, mandem organisar hum orçamento da despeza, a que poderá montar a construcção de tarimbas na dita Caza, informando-me a respeito do mais expendido na dita reprezentação; afim de dar as providencias que estiverem ao meu alcance.
Deus Guarde a Vmces.
Porto Alegre 22 de Dezembro de 1834.

Antonio Roiz. Fenz. Braga

A história nos mostrou que a Vila ainda levaria 30 anos para acomodar os presos em uma casa própria para a cadeia... E esta casa, que também era a sede da Câmara e do Júri, veio a se tornar o nosso bem tombado e atualmente conhecido como Paço Municipal, na Praça Dr. Balthazar de Bem.

Câmara Municipal/Série C: Obras e Melhoramentos/Subsérie 2: Ofícios/Caixa 5

4 comentários:

Chico Gaúcho disse...

O Presidente Antonio R.Fernandes Braga estava no cargo no inicio da Guerra dos Farrapos em 35....??????

david disse...

A grafia que abreviava dois sobrenomes daquele presidente da província: Antonio Roiz. Fenz. Braga, (Antonio Rodrigues Fernandes Braga) deve-se ao nome correto ser Rodriguez (com Z) e Fernandez (com Z)?

david disse...

Se a fonte da informação for confiável: "Quando Bento Gonçalves marchou para Porto Alegre em 20 de setembro de 1835, o presidente Fernandes Braga se refugiou na cidade de Rio Grande, que tornou-se assim a base principal do Império do Brasil no Rio Grande do Sul. Os farroupilhas empossaram Marciano José Pereira Ribeiro como novo presidente. Fernandes Braga teria sido presidente da província entre 2 de maio de 1834 e 21 de setembro de 1835.

Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul disse...

Obrigada, amigos, por enriquecerem nosso trabalho.

Postar um comentário