segunda-feira, 22 de setembro de 2014 | By: Arquivo Histórico de Cachoeira do Sul

Árvores em Cachoeira

O dia 21 de setembro é dedicado às árvores no Brasil e esta data foi escolhida em razão de coincidir com o início da primavera.
As árvores dão vida às cidades, contribuindo para o bem-estar das pessoas e para o embelezamento de residências, ruas e praças.
Cachoeira do Sul sempre foi considerada uma cidade bem arborizada e até hoje diferentes espécies de árvores marcam os espaços urbanos, servindo como referências, a exemplo das palmeiras do Château d'Eau, dos plátanos do Bairro Rio Branco, dos ipês da Rua Andrade Neves, das paineiras da Escola Rio Jacuí.

Palmeiras washingtonias do Château d'Eau - foto Robispierre Giuliani
Ao longo da nossa história, é interessante verificar que muitos administradores do Município preocuparam-se em arborizar a cidade, adquirindo mudas que várias vezes procediam de outras localidades.
Em 1908, o Intendente Isidoro Neves da Fontoura plantou paineiras na Praça José Bonifácio. As mudas que sobraram deste plantio foram colocadas defronte ao Clube Sete de Setembro, na antiga Rua São João, cujos remanescentes existem até hoje, embora o clube tenha dado lugar à atual Escola Rio Jacuí.

Paineiras na Praça José Bonifácio - fototeca Museu Municipal 
Em 1913, o Intendente Dr. Balthazar de Bem, interessado em arborizar as praças da cidade, foi alvo de correspondência de um silvicultor de Porto Alegre, chamado Torquato A. Gomes, que lhe fazia a oferta de várias espécies de árvores de sombra, tanto estrangeiras como nacionais, divulgando o plátano, o chapéu-de-sol de Texas, álamo Carolina, cedro, catalpa do Japão, carvalho rubro, érable (bordo), sófora-do-Japão.



IM/S/SE/OR-003, de 7/7/1913
Sabe-se que o intendente mandou adquirir 50 mudas de plátanos. Seriam os que ainda hoje estão espalhados pelo Bairro Rio Branco e proximidades do BANRISUL?

Plátanos da Rua Presidente Vargas - foto Eduardo Minssen
 As árvores da cidade também constituem a sua história. Mais um bom motivo para respeitá-las.

1 comentários:

Suzana Saldanha disse...

Sem árvores não poderíamos respirar !

Postar um comentário