Pular para o conteúdo principal

Abril de 1908 - boato de varíola

Corria o ano de 1908. Cachoeira estava sob o comando do vice-intendente e médico Cândido Alves Machado de Freitas desde o início de 1906, quando o também médico Viriato Gonçalves Vianna renunciou ao cargo de intendente por questões políticas e pessoais. 

Dr. Cândido Freitas - Galeria de Intendentes

Quando assumiu a função de vice-intendente em exercício, Dr. Cândido enfrentou mais do que uma crise política, mas principalmente uma grave crise financeira, uma vez que o município estava assolado por uma seca prolongada e por sucessivos ataques de gafanhotos que dizimavam as poucas culturas que vicejaram, apesar da estiagem.

Para piorar o quadro, um boato de casos de varíola surgidos no 1.º distrito ameaçava a paz do vice-intendente...

Nas páginas do jornal Rio Grande, órgão do Partido Republicano, à época dirigido por Antunes de Araújo e Aurélio Porto, edição do dia 5 de abril de 1908, são referidas as medidas adotadas pelo Dr. Cândido:

Estado sanitario. Ha dias correu insistentemente pela cidade um boato alarmante. Dizia-se á bocca pequena que nas Aguas Mornas, 1.º districto deste municipio, manifestara-se a variola. 
Combinando esta, com as noticias vindas de Porto Alegre, respeito ao estado sanitario, o boato crescia e tomava proporções impressionantes.
Eis porque o nobre vice-intendente em exercicio, nosso illustre amigo dr. Candido de Freitas, sempre solicito em attender aos reclames do bem publico, immediatamente tomou as providencias cabiveis no caso.
Os suppostos casos de variola tinham sido notificados á municipalidade pelo nosso correligionario dr. Augusto Priebe.

Dr. Augusto Priebe - Acervo de família

Quinta-feira, a convite do operoso e illustrado dr. vice-intendente, seguiu para as Aguas Mornas o nosso presado amigo e distincto clinico dr. Balthazar de Bem, medico da Assistencia Publica.

Dr. Balthazar de Bem
- Fototeca Museu Municipal
Acompanhava-o o sub intendente da sede, nosso amigo capitão Alfredo Cunha.

Alfredo Cunha - Galeria de Intendentes

O dr. Balthazar, depois de minucioso exame, regressou á tarde, trazendo a agradavel noticia da inexistencia da variola.

Consignando esta magna solicitude pela saude publica, cumpre o Rio Grande o dever de salientar o esforço infatigavel do nosso amigo dr. Candido de Freitas, a prol de todas as necessidades collectivas.
Sem esmorecimento, a despeito do seu precario estado de saude, o distincto vice-intendente tem cooperado por todas as formas para o engrandecimento do municipio, cuja direcção assumiu num momento difficil, encontrando desorganizados todos os serviços.

A julgar pelas considerações feitas pelo jornal, a notícia de que a varíola no 1.º distrito foi apenas um boato deve ter melhorado sensivelmente o "precário estado de saúde" do valoroso Dr. Cândido.

MR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Rainha do Carnaval de 1952

O carnaval de 1952 foi marcado por uma promoção da ZYF-4, a Rádio Cachoeira do Sul, e Associação Rural, que movimentou toda a cidade: a escolha da rainha dos festejos de Momo. Vamos conhecer esta história pelas páginas do Jornal do Povo : Absoluto êxito aguarda a sensacional iniciativa da ZYF-4 e Associação Rural - Milton Moreira (PRH-2) e a famosa dupla "Felix" da Televisão Tupi  participarão de atraente "show" Cachoeira do Sul viverá sábado à noite o maior acontecimento social dos últimos anos, com a realização do monumental "Garden-Party" promovido pela Rádio Cachoeira do Sul e Associação Rural nos jardins da ZYF-4. Rainha do Carnaval de 1952 -  Jornal do Povo, 21/2/1952, p. 1 Rádio Cachoeira do Sul - ZYF-4 - Coleção Emília Xavier Gaspary Precedido de quatro grandiosos bailes que se efetuaram nas principais entidades sociais cachoeirenses, o "Garden-Party" vem centralizando as atenções da cidade inteira, pois, assinalará o mais deslumbrante es

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da