Pular para o conteúdo principal

Um disco voador em Cachoeira

"Apareceu um Disco Voador". Com este título o Jornal do Povo fechou a edição do dia 18 de março de 1954, relatando que algumas pessoas, na Vila Barcelos, tinham avistado um destes objetos voadores não identificados que se constituíram em "febre", especialmente no pós-guerra.

Diz a matéria:

Jornal do Povo - Acervo de Imprensa

Apareceu um Disco Voador sôbre esta cidade, terça-feira às 11 horas da manhã - É o que asseguram, pelo menos, pessoas residentes na Vila Barcelos. 

Tempo houve em que andavam proliferando os "discos voadores". E não faltou até fotografias (?) do fenômeno que, até hoje, ainda não foi perfeitamente explicado. Se há quem não acredita em sua existência, maior é o número dos que crêm na possibilidade de existirem os "discos", que já andaram merecendo estudos do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Últimamente, porém, vinham rareando as notícias sôbre os misteriosos aparecimentos. Neste município, aliás, bem poucas vêzes surgiram informações a respeito. Mas agora, segundo asseguram pessoas residentes na Vila Barcelos, apareceu têrça-feira, às 11 horas da manhã, um "disco voador" sôbre a cidade.

Quem nos trouxe a informação foi o Sr. Ronildo (Xola) Fortes, residente naquela vila e funcionário da agência local do Banco Nacional do Comércio. Segundo o Sr. Ronildo, em companhia de vários vizinhos, observou perfeitamente o "fenômeno" que êle assim descreve:

- "Vi perfeitamente um enorme disco opaco, deslocando-se velozmente na direção leste-oeste, a uma altura que pode ser calculada entre 200 a 300 metros. Ao chegar exatamente sôbre o centro da cidade, o disco descreveu uma curva, brilhando intensamente (reflexos da luz solar) e tomou a direção norte, desaparecendo em seguida." (Jornal do Povo, Ano XXV, N.º 139, 5.ª feira, 18 de março de 1954, página 4).

São várias as histórias envolvendo a aparição de objetos voadores não identificados - os OVNIs - nos mais diferentes recantos, inclusive em municípios localizados nos arredores de Cachoeira. Muitos são os aficionados no tema e certamente vários são os relatos de discos voadores que não chegaram à imprensa, inclusive em Cachoeira. Intrigantes, palpitantes e curiosas discussões surgem quando o assunto são estes "passageiros" de outros mundos perdidos entre nós...

Você já avistou algum?

MR

Comentários

  1. Estava lembrando da famosa noite de discos voadores sobre os quartéis! Acredito que foi nesta mesma época! A nossa quadra foi quase na totalidade até a descida do Amorim para poder assistir. Fomos no carro do dr. Edir Lima com as duas famílias amontoadas! E assistimos toda a façanha de camarote! Não esqueço, jamais

    ResponderExcluir
  2. Também quero saber mais Mafalda !!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Rainha do Carnaval de 1952

O carnaval de 1952 foi marcado por uma promoção da ZYF-4, a Rádio Cachoeira do Sul, e Associação Rural, que movimentou toda a cidade: a escolha da rainha dos festejos de Momo. Vamos conhecer esta história pelas páginas do Jornal do Povo : Absoluto êxito aguarda a sensacional iniciativa da ZYF-4 e Associação Rural - Milton Moreira (PRH-2) e a famosa dupla "Felix" da Televisão Tupi  participarão de atraente "show" Cachoeira do Sul viverá sábado à noite o maior acontecimento social dos últimos anos, com a realização do monumental "Garden-Party" promovido pela Rádio Cachoeira do Sul e Associação Rural nos jardins da ZYF-4. Rainha do Carnaval de 1952 -  Jornal do Povo, 21/2/1952, p. 1 Rádio Cachoeira do Sul - ZYF-4 - Coleção Emília Xavier Gaspary Precedido de quatro grandiosos bailes que se efetuaram nas principais entidades sociais cachoeirenses, o "Garden-Party" vem centralizando as atenções da cidade inteira, pois, assinalará o mais deslumbrante es

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da