Pular para o conteúdo principal

Princesa Isabel - A Redentora

A televisão, através da novela "Nos tempos do Imperador", tem tirado das brumas do passado a figura da Princesa Isabel, conhecida como "A Redentora".

Princesa Isabel - Imagem Mercado Livre

Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon nasceu em 29 de julho de 1846, sendo a segunda filha de D. Pedro II e Teresa Cristina. Pela morte do primeiro irmão, ainda criança, Isabel foi nomeada herdeira presuntiva do Trono do Brasil. Quando adulta, e depois de casada com Gastão de Orléans, o Conde d'Eu, assumiu por três vezes como regente do Brasil pelo afastamento provisório de seu pai: 1871, ocasião em que assinou a Lei do Ventre Livre, de 1876 a 1877 e em 1888, quando decretou a libertação dos escravos pela assinatura da Lei Áurea. 

Por ocasião do último período em que assumiu o trono, a Princesa Imperial Regente assinou uma carta-patente de promoção do alferes da Arma de Infantaria Augusto Luiz de Souza Neves para o posto de tenente da mesma arma. Pois esta carta, datada de 28 de novembro de 1888, se encontra no acervo do Arquivo Histórico, atestando que Dona Izabel, Princeza Imperial, Regente em Nome do Imperador deixou sua assinatura para a posteridade em documento guardado em terras cachoeirenses.

Carta-patente de promoção do Alferes Augusto Luiz de Souza Neves - Acervo Guarda Nacional


Assinatura da Princesa Isabel - Acervo Guarda Nacional

Mas antes disso, em 1.º de março de 1888, segundo consta no Copiador elaborado por Aurélio Porto em 1909 (IM/EA/SA/RL-001), a Princesa Isabel foi alvo de discussões por proposição do vereador Antonio Nelson da Cunha que sugeriu à Câmara dirigir-se à Assembleia a fim de que fosse procedida consulta à Nação sobre sua vontade de ser governada por ela, alegando seu fanatismo religioso e ter por consorte um príncipe de família destronada e expulso da própria pátria... A Câmara não acatou a sugestão. Já se antevia no ato a repulsa à monarquia e à possibilidade de dar poder permanente a uma mulher.

No entanto, três anos antes, a própria Câmara convidou todos os munícipes a recepcionarem a Serenissima Princeza Imperial D. Izabel e Sua Alteza Real o Snr. Conde d'Eu, seu esposo, [...] ao desembarque dos Augustos viajantes por ocasião de sua rápida passagem por Cachoeira. (CM/S/SE/RE-009, 5/1/1885).

Princesa Isabel e Conde d'Eu - Pinterest

Coincidentemente, a morte da Princesa Isabel se deu há 100 anos, no dia 14 de novembro de 1921. Contava 75 anos de idade e, por razões de saúde, não pôde retornar à terra natal, cuja permissão foi concedida pelo governo brasileiro em 1920 ao suspender o banimento da família imperial, decretado por Deodoro da Fonseca em 1889. Seus restos mortais foram trazidos para o Brasil em 1971 e depositados na Catedral de Petrópolis, RJ. Sua figura, apesar da forte resistência que enfrentou, não foi ofuscada, sendo uma das mulheres mais lembradas e admiradas da história do Brasil.

Princesa Isabel em 1910 - 50emais.com.br

MR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Adeus, Guarany!

O Guia Geral do Município de Cachoeira do Sul, organizado por José Pacheco de Abreu em 1963/1964, traz em sua página 18 um anúncio do Hotel Guarany: Guia Geral do Município de Cachoeira do Sul , de José Pacheco de Abreu (1963/1964) Hotel Guarany - de - ARTHUR MENEGHELLO Situado no ponto mais central da cidade, dispondo de excelentes acomodações, com água corrente em tôdas as suas dependências e com banhos quentes e frios, oferece todo confôrto aos senhores viajantes e exmas. famílias. DIÁRIAS COM OU SEM REFEIÇÕES -o- Rua Julio de Castilhos, 118 - Fone 212 CACHOEIRA DO SUL - R. G. do Sul O Hotel Guarany foi sucessor do Hotel Savoia, do mesmo proprietário Arthur Meneghello, na Rua Júlio de Castilhos, 118 e anteriormente 90, localização apropriada em razão da proximidade da estação ferroviária. Hotel Savoia - Cachoeira Histórica e Informativa, p. 52 (1943) Hotel SAVOIA - de - ARTHUR MENEGHELLO RUA JULIO DE CASTILHOS, nº 90 Telefone 212 CACHOEIRA Rio Grande do Sul Quartos espaçosos e higie

Bar América - plantas no acervo do Arquivo Histórico

A notícia de obras de recuperação e melhoria do Bar América para nele ser instalada a futura Secretaria Municipal da Cultura faz renascer a esperança de ver aquela parte nobre da Praça José Bonifácio revitalizada e, ao mesmo tempo, viabilizar espaço e melhores condições à valiosíssima área cultural do município.  A história do Bar América remonta ao ano de 1943, quando a imprensa noticiou que a Prefeitura Municipal pretendia construir um quiosque-bar na Praça José Bonifácio. Assim noticiou o jornal O Comércio , de 17 de março daquele ano: A Praça José Bonifácio será dotada de um quiosque-bar Faz parte do programa de reforma da cidade, desde o calçamento das principais ruas, a construção de um quiosque-bar na Praça José Bonifácio. De tempos em tempos, o nosso Governo Municipal faz publicar editais de concurrencia publica para a construção e exploração de um bar naquele local, mas estes não apareciam. Agora, foi posta em fóco novamente a questão e apresentou-se um único candidato, que en