Pular para o conteúdo principal

70 anos da Escola Dr. David Fontoura de Barcelos

Há 70 anos, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr. David Fontoura de Barcelos nasceu como um grupo escolar municipal. Desde 24 de abril de 1948, quando a escola foi inaugurada, a comunidade do Bairro Barcelos tem sido servida por uma instituição de ensino de relevante papel no desenvolvimento das gerações que por suas dependências passaram.

https://escoladavidbarcelos.wordpress.com/2009/09/
Fachadas da  E.E.E.F. Dr. David Fontoura de Barcelos - Arquivo da escola


A edição do Jornal do Povo de 3 de maio daquele ano de 1948, última página, traz as informações sobre o dia festivo da inauguração daquele educandário:

Criado recentemente por Decreto do govêrno prefeitural, teve lugar dia 24 do corrente, às 9 horas, a solenidade de inauguração do Grupo Escolar "Dr. David Fontoura de Barcellos", sito à Vila Barcelos, nesta cidade, regido pelas professoras Stela Marques e Terezinha Zinn, sob a direção da professora Norma Preussler.
A inauguração oficial, que esteve a cargo do sr. Prefeito, dr. Liberato Salzano Vieira da Cunha, contou com a honrosa presença do Exmo. sr. dr. Danton de Oliveira, Juiz de Direito da 2.ª vara, Mons. Armando Teixeira, Pároco local, industrialista Edwino Schneider, Waldomiro Carvalho Bernardes, Sub Prefeito da séde e professora Alba Carlos Lima, Orientadora do Ensino Municipal, além de grande número de convidados especiais. O ato inaugural obedeceu o seguinte programa:
1.º - Inauguração oficial pelo sr. Prefeito.
2.º - Hino Nacional, cantado pelos alunos.
3.º - Entronização da imagem de Santa Terezinha. Canto "Queremos Deus".
4.º - Saudação ao sr. Prefeito, pelo aluno Darcy Kenel.
5.º - Saudação à Orientadora, professora Alba Carlos Lima pela aluna Yara Barreto.
6.º - Inauguração do retrato do patrono, Dr. = David Fontoura de Barcelos.
7.º - Biografia do patrono.
8.º - A escola, por Galdina Prus.
Após as solenidades programadas, foram os presentes obsequiados com finas bebidas, a todos impressionando a gentileza e a fidalguia das dignas professoras do novel estabelecimento de ensino.

O patrono do então grupo escolar, médico David Fontoura de Barcelos, descendia da família que dava nome à vila Barcelos. Era neto de David Soares de Barcelos, proprietário original das terras que depois constituíram o bairro, e filho de Epaminondas Soares de Barcelos e de Benta Xavier Fontoura.

David Barcelos medicou em Cachoeira por pouco tempo, transferindo-se para São Paulo e depois Porto Alegre, onde faleceu bastante jovem, aos 44 anos, em junho de 1943. No tempo que trabalhou em Cachoeira, integrou o corpo clínico do Hospital de Caridade, juntamente com os colegas médicos Tito Osório Torres, Milan Kras, José Félix Garcia, Sílvio Scopel e Arthur Frederico Decker.

Corpo médico do Hospital - Dr. David F. de Barcelos - 3.º em pé
- Fototeca do Museu Municipal

Apesar de ter sido inaugurada em 24 de abril de 1948, a comunidade escolar comemora o aniversário do educandário em 2 de julho. Em fevereiro de 1957, o governo do estado encampou a escola, deixando a mesma de ser um grupo escolar municipal.
                                                                                                                                                                    MR                                                                                                                           

Comentários

  1. Fiz o Primário nessa Escola. Tenho saudade daquele tempo e dos colegas que tive

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968.  Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios.  Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1) Recepcionados na Ponte do Fa

Rainha do Carnaval de 1952

O carnaval de 1952 foi marcado por uma promoção da ZYF-4, a Rádio Cachoeira do Sul, e Associação Rural, que movimentou toda a cidade: a escolha da rainha dos festejos de Momo. Vamos conhecer esta história pelas páginas do Jornal do Povo : Absoluto êxito aguarda a sensacional iniciativa da ZYF-4 e Associação Rural - Milton Moreira (PRH-2) e a famosa dupla "Felix" da Televisão Tupi  participarão de atraente "show" Cachoeira do Sul viverá sábado à noite o maior acontecimento social dos últimos anos, com a realização do monumental "Garden-Party" promovido pela Rádio Cachoeira do Sul e Associação Rural nos jardins da ZYF-4. Rainha do Carnaval de 1952 -  Jornal do Povo, 21/2/1952, p. 1 Rádio Cachoeira do Sul - ZYF-4 - Coleção Emília Xavier Gaspary Precedido de quatro grandiosos bailes que se efetuaram nas principais entidades sociais cachoeirenses, o "Garden-Party" vem centralizando as atenções da cidade inteira, pois, assinalará o mais deslumbrante es

Cachoeira do Sul e seu rico patrimônio histórico-cultural

A história de Cachoeira do Sul, rica e longeva, afinal são 202 anos desde a sua emancipação político-administrativa, legou-nos um conjunto de bens que hoje são vistos como patrimônio histórico-cultural. Muito há ainda de testemunhos desta história que merecem a atenção pelo que representam como marcas dos diferentes ciclos históricos. Mas felizmente a comunidade e suas autoridades, desde 1981, pela criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural - COMPAHC, têm reconhecido e protegido muitas destas marcas históricas. Antes da existência do COMPAHC muitos e significativos bens foram perdidos, pois o município não dispunha de mecanismos nem legislação protetiva, tampouco de levantamento de seu patrimônio histórico-cultural. Assim, o Mercado Público, em 1957, e a Estação Ferroviária, em 1975, foram duas das maiores perdas, sendo estes dois bens seguidamente citados como omissões do poder público e da própria comunidade. Sempre importante lembrar que por ocasião do anúncio da