Pular para o conteúdo principal

Colégio Estadual Diva Costa Fachin: a primeira escola de área inaugurada no Brasil

No dia 1.º de outubro de 1971, Cachoeira do Sul recebeu autoridades nacionais, estaduais e regionais para inaugurar a primeira escola de área do Rio Grande do Sul e que foi também a primeira do gênero a ter a obra concluída no Brasil. Trata-se do Colégio Estadual Diva Costa Fachin, modelo implantado com recursos do Programa de Expansão e Melhoria do Ensino Médio - PREMEM, instituído pelo Decreto n.º 63.914, de 26/12/1968. 

Colégio Estadual Diva Costa Fachin - Google Earth


A maior autoridade educacional presente àquela solenidade foi Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, acompanhado por Euclides Triches, governador, e pelos secretários de Educação, Coronel Mauro Costa Rodrigues, de Interior e Justiça, Octávio Germano, das Obras Públicas, Jorge Englert, e da Fazenda, José Hipólito Campos, além de representantes do Senado, de outros ministérios, estados e municípios. 


Edições do Jornal do Povo noticiando a inauguração da escola (30/9/1971 e 3/10/1971, p. 1)

Recepcionados na Ponte do Fandango, as autoridades e ilustres visitantes foram conduzidos aos prédios das faculdades, no Bairro Santo Antônio, sendo recepcionados com coquetel. Findo esse momento, dirigiram-se ao Clube Comercial, onde foi servido um banquete com cardápio organizado pela Prefeitura Municipal, sendo recebidos com apresentação do Orfeão da 24.ª Delegacia de Educação, sob a regência da professora Eloía Dickow. 

Interessante destacar que o Ministro da Educação, em seu pronunciamento, disse que tinha laços afetivos com o Rio Grande do Sul e com Cachoeira, especialmente por ter aqui servido no 3.º GO-155 e pelo fato de que sua cidade natal, Xapuri, no Acre, foi iluminada graças a locomóveis fabricadas na empresa cachoeirense Mernak.

Para o ato inaugural da escola, marcado para as 15h30, foi programada uma grande concentração de alunos desde a Praça José Bonifácio até a Rua Leopoldo Souza, para que a comitiva de inauguração fosse saudada em sua passagem. 

A inauguração constou de corte da fita por Jarbas Passarinho e Euclides Triches depois da leitura do decreto de denominação, feita por Carlos Salzano Vieira da Cunha, então Subchefe da Casa Civil do Palácio Piratini, quando foi justificada a denominação patronímica da professora Diva Costa Fachin por ter dado ela três filhos educadores ao estado. Depois dos discursos de praxe, sendo orador em nome da comunidade o Dr. Julio Cezar Caspani, foram descerrados os retratos do Presidente Emilio Garrastazu Médici, do governador Euclides Triches e do Ministro da Educação Jarbas Passarinho, na sala da direção, e o da professora Diva Costa Fachin na sala dos professores. 

Cachoeira do Sul ainda receberia outra escola de área, ou polivalente, no ano de 1975, a Escola Liberato Salzano Vieira da Cunha, no Bairro Tupinambá.

O prédio do Colégio Estadual Diva Costa Fachin foi construído pela Construtora Cachoeirense. Há no acervo cartográfico do Arquivo Histórico diversos documentos relativos à obra, incluindo pranchas, orçamentos, correspondências.


Documentos do acervo cartográfico - Construtora Cachoeirense

O Colégio Estadual Diva Costa Fachin completou 50 anos. Por ele passaram professores e estudantes que inauguraram no país um modelo de escola de excelência que preparava os jovens para o trabalho e para a vida na sociedade. As disciplinas ministradas não eram apenas as formais, incluindo técnicas diferentes que capacitavam para o dia a dia e o trabalho: técnicas domésticas, comerciais, industriais, agrícolas.

O programa, iniciado no governo militar, surgiu de um acordo entre o Ministério da Educação e Cultura - MEC e a Agência Norte-Americana para o Desenvolvimento Internacional - USAID. Na inauguração da escola cachoeirense o representante da USAID no Brasil compareceu ao ato.

MR

Comentários

  1. Importante resgate da história da Educação em nossa Cachoeira? Tempos áureos em que educação, alunos e professores eram valorizados. Importante lembrar do protagonismo de Oly da Costa Faccin, nosso Queti, neste destaque para escolas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Adeus, Guarany!

O Guia Geral do Município de Cachoeira do Sul, organizado por José Pacheco de Abreu em 1963/1964, traz em sua página 18 um anúncio do Hotel Guarany: Guia Geral do Município de Cachoeira do Sul , de José Pacheco de Abreu (1963/1964) Hotel Guarany - de - ARTHUR MENEGHELLO Situado no ponto mais central da cidade, dispondo de excelentes acomodações, com água corrente em tôdas as suas dependências e com banhos quentes e frios, oferece todo confôrto aos senhores viajantes e exmas. famílias. DIÁRIAS COM OU SEM REFEIÇÕES -o- Rua Julio de Castilhos, 118 - Fone 212 CACHOEIRA DO SUL - R. G. do Sul O Hotel Guarany foi sucessor do Hotel Savoia, do mesmo proprietário Arthur Meneghello, na Rua Júlio de Castilhos, 118 e anteriormente 90, localização apropriada em razão da proximidade da estação ferroviária. Hotel Savoia - Cachoeira Histórica e Informativa, p. 52 (1943) Hotel SAVOIA - de - ARTHUR MENEGHELLO RUA JULIO DE CASTILHOS, nº 90 Telefone 212 CACHOEIRA Rio Grande do Sul Quartos espaçosos e higie

Bar América - plantas no acervo do Arquivo Histórico

A notícia de obras de recuperação e melhoria do Bar América para nele ser instalada a futura Secretaria Municipal da Cultura faz renascer a esperança de ver aquela parte nobre da Praça José Bonifácio revitalizada e, ao mesmo tempo, viabilizar espaço e melhores condições à valiosíssima área cultural do município.  A história do Bar América remonta ao ano de 1943, quando a imprensa noticiou que a Prefeitura Municipal pretendia construir um quiosque-bar na Praça José Bonifácio. Assim noticiou o jornal O Comércio , de 17 de março daquele ano: A Praça José Bonifácio será dotada de um quiosque-bar Faz parte do programa de reforma da cidade, desde o calçamento das principais ruas, a construção de um quiosque-bar na Praça José Bonifácio. De tempos em tempos, o nosso Governo Municipal faz publicar editais de concurrencia publica para a construção e exploração de um bar naquele local, mas estes não apareciam. Agora, foi posta em fóco novamente a questão e apresentou-se um único candidato, que en